Ácidos, o que são?

TUDO SOBRE ÁCIDOS

Retinóico // Glicólico // Mandélico // Kógico // Hialurônico //Azelaico.

Ácidos, o que são? O nome por si só já assusta… mas claro que são produtos seguros se usados  segundo as instruções dos especialistas, e que  trazem grandes benefícios à nossa pele.

24062013105003topoestetica

Com o aumento da preocupação em cuidarmos da nossa aparência e visual, cada vez mais as pessoas, nomeadamente as mulheres, procuram a substância, creme ou formula perfeita, para  tratar dos problemas da pele, e retardar o envelhecimento, que apesar de inevitável, pode ocorrer cada vez mais tarde…

Os ácidos para usar na pele, tem sido  grandes aliados nesta busca incansável , pois eles atuam atingindo camadas específicas da pele por meio da sua composição e concentração, possuindo um maior desempenho que muitos  outros produtos. Para não ter medo de experimentá-los, é preciso primeiro saber do que se trata, e para que fins são usados. O creme errado, assim como uma substância errada, pode ser fatal à saúde da sua pele, logo devem ser usados com algum bom senso. Segue então um pequeno resumo sobre o que são e para que servem os principais ácidos contidos na maioria dos cremes.

Devo  lembrar que sua utilização deve ter a indicação correta e para isto, nada melhor do que consultar seu médico dermatologista, esteticista ou cosmetologista.

Ácido Retinóico

O ácido retinoico é uma substância derivada da vitamina A, e um dos compostos mais estudados pela ciência para tratamento tópico do envelhecimento  da pele, quer este seja genético, ou causado pela exposição solar.

O ácido retinoico é indicado, principalmente, para tratar os sinais do fotoenvelhecimento, que incluem: rugas finas, hiperpigmentação, manchas, sardas, pele áspera, e irregularidades na textura da pele. A radiação ultravioleta do sol  danifica o colagénio da pele, causando o aparecimento de todos esses sinais, e o ácido retinoico ajuda a repará-lo, além de estimular a produção de colagénio novo.

Além da sua ação esfoliante e auxiliar na redução das rugas e linhas de expressão este ácido é muito usado também no tratamento do  acne, por impedir a formação de comedões, e na eliminação das marcas deixadas na pele de quem sofre deste problema.

O ácido retinoico é usado principalmente em cremes, e sua dosagem depende da indicação do dermatologista, dependendo da extensão do problema, e só deve ser usado por prescrição médica.  O ácido retinoico torna a pele mais sensível, portanto após seu uso, é proibido  expor a pele ao sol sem uma proteção solar elevada, ou isso pode causar forte irritação na pele como descamação, vermelhidão e até mesmo o surgimento de manchas.

Ácido Glicólico 

Muito usado no tratamento da acne, manchas e para atenuar rugas finas e de expressão. A par com o ácido retinoíco este é dos melhores e mais usados no tratamento da pele, sendo este uma ótima alternativa ao retinoico,  que pode provocar alergias ou ressecamento excessivo na pele.  O ácido glicólico, é mais suave, mas age igualmente em profundidade na pele estimulando a renovação celular. Age estimulando as células a produzir mais colagénio além de ter um bom efeito hidratante e clareador. Com isso a pele fica mais vistosa, mais clara, mais macia hidratada e firme. Os seus efeitos aparecem nas primeiras semanas de uso e é possível notar melhora de rugas finas e de textura da pele. É um ácido que pode ser usado continuamente sem efeitos colaterais ou risco para a saúde da pele. Porém sua ação depende da concentração do creme. As concentrações ideais variam entre 8% a 10%.

Ácido Mandélico

Este ácido age auxiliando a remoção das células mortas da superfície da pele evitando a obstrução dos poros, responsáveis por impedir a hidratação, e tem sido também utilizado no tratamento da acne, de manchas, e do envelhecimento, com a redução de rugas e linhas finas. Essa esfoliação leve que faz, seguida de uma boa hidratação ajuda a reparar a pele danificada, o que resulta numa  pele saudável e macia. Pode ser usado em complemento com outros tratamentos de rejuvenescimento. Por ser menos irritativo que os outros ácidos e, principalmente, por não reagir ao sol  o ácido mandélico é uma excelente opção para quem precisa tratar a pele durante todo o ano, principalmente no verão. Além disso, os efeitos são percebidos rapidamente e duram bastante tempo.

Ácido Kógico

O ácido kójico, é um despigmentante natural, eficiente e seguro, que age sobre a pele inibindo a ação e a produção da melanina (substância produzida pelos melanócitos que causam, além do bronzeado, as manchas na pele).  O ativo é produzido por um cogumelo japonês chamado Koji, também usado na fermentação do arroz para a produção do saquê.

O ácido kójico tem como grande benefício o fato de poder ser usado durante o dia e de não causar, na maioria dos casos, nenhum tipo de irritação. Por isso, ele pode ser utilizado em qualquer época do ano, sendo no entanto importante usar sempre protetor solar durante o seu uso.

Além de seu efeito despigmentante, esta substância também atua como um antisséptico, impedindo a proliferação de fungos e bactérias na pele. Além disso, tem ação antioxidante, ajudando a combater os radicais livres e atuando na prevenção do envelhecimento cutâneo.

Ácido Hialurônico

O ácido hialurônico é uma molécula já presente no organismo, responsável por atrair e reter a água ao seu redor, dando mais viço, firmeza e textura homogênea à pele. Mas, depois dos 25 anos, a quantidade deste ácido no organismo começa a diminuir e os primeiros sinais de envelhecimento, como rugas e ressecamento, começam a aparecer.
É considerado um hidratante fisiológico. Este ácido age aumentando o tónus da pele, e protege-a  impedindo a difusão de toxinas. A sua maior propriedade é a de  reter a água, dando-lhe um  altíssimo poder hidratante. Encontra-se presente na composição de cremes e séruns, mas também pode ser injetável, por forma a preencher rugas, disfarçar olheiras, dar volume nos lábios, e outros. No fundo é ótimo para  rejuvenescer.

 Ácido Azelaico

O ácido azeláico,  tem ação clareadora e age nos melanócitos (células em que é produzido o pigmento melanina), interrompendo essa atividade e seu desenvolvimento. É um princípio ativo que não age no pigmento normal da pele e sim apenas quando há excesso de pigmentação, inibindo uma enzima chamada tirosinase, que atua e estimula o processo de produção de melanina. Ótimo para eliminar manchas escuras do rosto.

Além disso, tem ação anti-inflamatória e antibacteriana, sendo usada também para tratamento de acne vulgar leve e moderada. Possui ainda uma poderosa ação antioxidante.

Manchas-de-pele

Para além dos ácidos abordados aqui, muitos outros existem, cada um tem a sua indicação, inclusive em relação à sua concentração. Preste muita atenção quando comprar um produto com estas substâncias, para ter certeza de que não está a tratar algo que não existe ou não é o mais  indicado para o seu caso . E claro, lembre-se que para ter resultados satisfatórios é muito importante seguir a risca as prescrições médicas, pois quase todos eles, em concentrações elevadas são medicamentos !

CONVÉM LEMBRAR QUE ALGUNS DESTES  ÁCIDOS NÃO COMBINAM COM O SOL ! LOGO DEVEM SER USADOS SEMPRE À NOITE, E DURANTE O DIA DEVE USAR-SE PROTETOR SOLAR DE INDICE ELEVADO.

3 thoughts on “Ácidos, o que são?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *