10 erros que cometemos e que estragam o cabelo

No dia a dia, a  falta de cuidados  com os cabelos é a maior inimiga de uma cabeleira bonita e saudável.

image

Não existe uma  mulher neste mundo que não tenha uma queixa a fazer  do seu próprio cabelo: oleosidade, pontas espigadas, cabelo seco, quebradiço, opacos, muito volume, pouco volume, queda de cabelo e outros dramas de arrepiar qualquer um. O lado bom da história é que todos estes dramas podem ter fim. Basta que os cuidados e as recomendações dos especialistas sejam seguidos à risca quando tratamos do cabelo em casa. De seguida vamos conferir quais são os hábitos que mais estragam  os fios e aprender como fazer para nos livrarmos deles de uma vez por todas.

Usar condicionador na raiz: o condicionador colabora com o aumento da oleosidade e, como tapa os poros capilares, aumenta a incidência de caspa. Para os cabelos que possuem raiz oleosa,  o condicionador aumenta ainda mais a produção de sebo. Já a caspa pode aparecer em casos avançados, já que o condicionador irá fazer com que o couro cabeludo fique com excesso de humidade, tapando os poros capilares.

Deixar o condicionador no cabelo: Os champoos abrem as escamas dos fios, permitindo que o condicionador penetre  nelas, tratando e regenerando a estrutura capilar. Outra função do condicionador e cremes de tratamento é fechar estas escamas, permitindo que o fio fique mais sedoso e protegidos das agressões externas. No entanto, não enxaguar adequadamente os fios, deixando restos do produto, vai danificar a estrutura capilar e impedir que as escamas sejam seladas. O resultado aparece em forma de madeixas elásticas e quebradiças. Por isso, quando acabar de lavar o cabelo, certifique-se que a água que escorre sai limpinha e que no cabelo não ficam restos do produto.

Esquecer de fazer a hidratação: A hidratação dá leveza e nutre os cabelos, recuperando a maciez, o brilho e o seu aspecto saudável. Como cada vez mais fazemos uso de produtos químicos (tintas, alisamentos, descoloração, entre outros), os fios tendem a ficar danificados. A função da hidratação é a de reverter tudo isto, e mesmo os cabelos oleosos merecem hidratações, feitas com produtos específicos.

Lavar os cabelos com água quente: Devemos evitar lavar o cabelo com  água muito quente, pois ela pode causar irritações no couro cabeludo, estimulando a produção de sebo e favorecer a oleosidade, o que também inibe o crescimento do cabelo. É importante variar sempre o champoo e o condicionador e usar um champoo de limpeza profunda (uma vez por semana ou a cada 15 dias) para retirar os excessos de químicos, sujidade e oleosidade, e  para que o couro cabeludo respire melhor.

Prender o cabelo molhado: Fazer isso uma vez ou outra não tem qualquer problema. Mas achar que vamos  diminuir o volume da cabeleira dando um bom nó em volta deles é assinar um atestado de raiva permanente.
Manter o couro cabeludo molhado por muito tempo faz criar fungos e caspa, além de enfraquecer a raiz e provocar a queda. Usar um leave-in e evitar o vento enquanto a cabeça não seca são medidas suficientes para evitar que o cabelo fique com volume a mais.

Usar o ferro de alisar no cabelo molhado: Este é um daqueles pecados sem misericórdia. A gravidade é tanta que os  efeitos aparecem de imediato. O cabelo é profundamente agredido. Além de queimado, tem tendência a partir mais facilmente. A única forma de resolver a situação é cortar. Antes de usar o ferro de alisar, seque bem os cabelos. Nem húmidos eles podem estar.

Usar o secador de forma errada: Deve manter o secador pelo menos  a 30 centímetros de distância da cabeça e sempre com a temperatura intermédia ou fria, nunca na temperatura quente, para não queimar e danificar os fios. Evite também direccionar o ar quente para o couro cabeludo, pois  isso estimula a oleosidade na raiz .

Ficar mais de três meses sem cortar as pontas: Para muita gente, isso é conversa de cabeleireira. Mas é mesmo verdade. A não ser que seu cabelo demore muito para crescer, este é o tempo médio de duração de um corte. Passado este tempo, as pontas começam a abrir, os fios partem-se com facilidade, e os cabelos fracos começam a cair.

Fazer mais do que dois processos com produtos químicos: É necessário saber escolher os tratamentos que queremos fazer. Alisamento, coloração, madeixas… tudo isso ao mesmo tempo deixa os fios porosos e fracos, danificando as pontas. Devemos no máximo escolher dois tratamentos com produtos quimicos, e fazer hidratações mensais, no mínimo.

Não usar o leave-in: Sem champoo, condicionador e cremes leave-in (cremes sem enxaguar) não existem cabelos bonitos. Nunca se deve usar o condicionador como se fosse um leave-in, pois é necessário enxaguar o cabelo depois de o usar. Só assim as cutículas (camada externa) dos fios são fechadas. Caso contrário, o cabelo enfraquece, parte mais facilmente e aumenta o aspeto de cabelo seco e estragado.

Siga este conselhos no seu dia a dia, e terá com certeza uma cabeleira de meter inveja, com cabelos hidratados e saudáveis.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *