Terre de Femmes volta a premiar mulheres na área do ambiente com 13 mil euros

PELO 8.º ANO CONSECUTIVO

TERRE DE FEMMES VOLTA A PREMIAR MULHERES ECO-EMPREENDEDORAS

AS CANDIDATURAS PODEM SER SUBMETIDAS DE 15 DE JUNHO A 30 DE SETEMBRO

urlComeça hoje, dia 15 de junho, mais uma edição do Prémio Terre de Femmes, iniciativa promovida pela Fundação Yves Rocher que todos os anos distingue mulheres com projetos na área do ambiente.

Se até agora o prémio era destinado apenas a projetos desenvolvidos de forma independente e/ou através de uma estrutura sem fins-lucrativos, este ano a competição abre também a porta a candidaturas provenientes de entidades com um objeto comercial, desde que os projetos possuam um alcance social e ambiental.

As candidaturas deverão ser submetidas por mulheres com idade igual ou superior a 18 anos, para a morada da Yves Rocher Portugal ou através do endereço terredefemmes.portugal@yrnet.com,  até ao próximo dia 30 de setembro.

Lançado em Portugal em 2009, o Prémio Terre de Femmes atribuirá 10 mil euros ao projeto vencedor, e ainda 3 mil a um projeto reconhecido pelo júri com uma menção especial.

A primeira classificada participará também no Grande Prémio Internacional, igualmente no valor de 10 mil euros, e no Prémio Internacional do Público, com votação online, cujo valor será definido pela Fundação.

Uma outra novidade é o crescimento da lista de países que concorrem ao Prémio Internacional Terre de Femmes, alcançando agora, com a entrada da Itália, o número redondo de uma dezena de nacionalidades: Portugal, França, Alemanha, Suíça, Rússia, Marrocos, Ucrânia, México, Turquia e Itália.

A qualidade e validade do Prémio Terre de Femmes é também atestada por reputadas instituições que, ano após ano, compõe o júri da competição.

Em Portugal, contam com representantes da Liga para a Proteção da Natureza (LPN); Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT); e Instituto de Ciências Sociais da Universidade e Lisboa (ICS-UL).

Recorde-se que a última vencedora portuguesa do Galardão foi a professora de inglês Inês Rodrigues que, através do projeto ‘Tabanca Solar’ e com uma simples garrafa de água, leva iluminação a aldeias remotas da Guiné-Bissau.

Projetos como ‘Cabaz do Peixe’, ‘BIO Somos Todos’, ‘Campanha pelas Sementes Livres’ ‘Fruta Feia’ ou ‘FUTURO – O projeto das 100 mil árvores’, foram apenas alguns dos 17 premiados em Portugal.

Criado há 16 anos pela Fundação Yves Rocher, o Prémio Terre de Femmes tem como objetivo distinguir, dar visibilidade e apoiar financeiramente projetos de mulheres eco-empreendedoras que se dedicam diariamente a preservar e defender o ambiente.

No total, a Fundação já apoiou mais de 350 mulheres, com ações em 50 países, com cerca de €1.8M.

Os projetos distinguidos nas edições anteriores do Prémio Terre de Femmes Portugal podem ser consultados aqui:
https://www.youtube.com/playlist?list=PLQJtub90GahPM_v5jXYGr4NhYGzqwYCr6

O Regulamento da 8.ª edição do Prémio Terre de Femmes Portugal pode ser consultado em: http://www.yves-rocher.pt/pt-pt/landing-pages/terre-de-femmes#.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *